25 de nov de 2015

Livro #38: O Lago Negro de Juliana Daglio

Capa O Lago Negro oficialO Lago Negro de Juliana Daglio, é o livro dentro do livro. Isso define bem essa criação da já consagrada escritora, o seu mais novo romance vem acrescido de suspense, terror e uma pitadinha de loucura. Um livro deveras diferente do que tenho lido ultimamente, um livro que me conquistou.
Juliana Daglio apresenta em O Lago Negro, sua mais nova personagem com o nome iniciado em V, Verônica Cattani, uma garota que acabou de passar no vestibular e que possui um passado um pouco enevoado, assim como o lugar para onde se muda com o namorado Enzo.
Lagoana o ambiente escolhido por Juliana é o cenário perfeito para um thriller psicológico, um filme de suspense, uma cidade fictícia cheia de segredos, que se viu invadida por uma universidade, e, é nesta universidade que Verônica e Enzo vão estudar, ela jornalismo, ele letras. Contudo a cidade envolta em mistérios tem em seus moradores o lado mais sinistro de sua história, pessoas avessas a estranhos e com um passado nebuloso, opa, acho que estou ficando repetitivo... mas, essa é a melhor forma para descrever tanto Verônica quanto Lagoana, mulher e cidade escondem um passado, um segredo nada bonito, um segredo que leva as aguas de um lago, um lago místico e tenebroso de aguas escuras localizado no interior da propriedade dos Caprini, a uma vez celebre família fundadora de Lagoana.
A princípio Verônica se apresenta como uma garota paranoica, ciumenta ao extremo, reclusa e avessa a pessoas de fora de seu mundinho particular, bem similar a cidade, que a recebe logo em sua chegada com quatro pedras na mão, é o velho Ancião o rosto propaganda do ódio que os lagoanos sentem por estranhos, o velho raquítico é o primeiro contato de Verônica e Enzo com a cidade e já de cara percebe-se que algo estranho existe naquele lugar onde o sol se esconde.
De certa forma, ao ler a descrição preliminar da cidade pensei que estava lendo uma fanfic de Crepúsculo, afinal uma cidade onde o sol não se vê, onde a nevoa toma conta, e ainda por cima é cercada por lagos e mata? Ainda bem que estava errado, por que a similaridade fica apenas neste quesito, O Lago Negro vai além do que a dita saga oferecia.
Ao longo da leitura alguns segredos de Verônica e da cidade vão se mostrando, assim como o livro dentro do livro. Verônica quer ser escritora, desde pequena sonha em seguir os passos do pai, escritor consagrado no exterior, mas que morreu quando a filha ainda era pequena. E, é assim que Verônica apresenta Liriel, a garota separada do mundo por uma guerra entre seres sobrenaturais.
Este é um ponto importante na trama, pois, além de possuir correlação com a história e o passado de Verônica, Lagoana e os Caprini, a história de Liriel quebra um pouco a tensão que a história primaria traz, e também ajuda a entender os fantasmas que perseguem a protagonista.
A loucura presente nos devaneios de Verônica, a princípio parecem desconexos a história, mas no decorrer da trama tomam uma proporção inesperada e bem vinda, dão a trama um ar de sofisticação, nos vemos diante de um grande mistério que a parte de toda a trama tem seu charme e sua necessidade. E isso ajuda a protagonista a crescer, a deixar de ser o ser mesquinho e enfadonho do início para dar lugar a uma mulher aguerrida, batalhadora e acima de tudo convicta e capaz de mover seus e terra, no caso aqui água para encontrar as repostas que procura e proteger os poucos a quem ela ama.
Os personagens são ricamente descritos, e você se pega amando uns, odiando outros, e admirando a maioria, seja por sua participação na solução dos mistérios, ou simplesmente quando mostram quem são de verdade. Aqui você encontra mocinhos, heróis, donzelas em perigo, cavaleiros em montarias brilhantes, seres soturnos e misteriosos, segredos, assassinatos, sangue, lutas e traumas, magia e mistério, isso tudo em livro que quase nada tem de fantasia ou sobrenatural, é uma leitura contemporânea mas carregada de sinônimos a outras literaturas, é uma peça bem escrita e fluida, e que merece apreciação e cautela.
Eu poderia discorrer por horas sobre cada personagem e sobre o livro e sua trama, poderia seguir dando destaque a pobre Carol, ao incauto Liam, ao desprezível Enzo, ou ainda a preciosa Lisandra, mas acabaria entregando a trama e não é está a minha intenção. O que eu posso dizer é: leiam, vocês não vão se arrepender.

5[3]

Sobre o Livro
Título: O Lago Negro

Série: Lago Negro # Livro I

Gênero: Jovem adulto / Suspense e Mistério
Autora: Juliana Daglio
ISBN-13: 9788568255117
ISBN-10: 8568255116
Ano: 2015 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Editora Arwen

Sinopse:  Verônica é uma garota problemática marcada por um passado traumático do qual mal se lembra, mas que lhe tirou o direito à total sanidade.
Ao se mudar para o interior, depois de passar no vestibular, ela se depara com o local perfeito para se inspirar e, finalmente, transformar seus personagens imaginários em um livro. Lagoana é uma cidade nebulosa, úmida, habitada por almas quietas e pouco amigáveis. Porém, o clima obscuro não despertará somente a criatividade, mas também acordará seus fantasmas mais profundos.
Prestes a perder o controle sobre sua trama e sua mente, Verônica conhece um estrangeiro de sorriso cafajeste e olhos azuis e, desconfiada de suas intenções, ela guarda segredo quanto ao seu livro, mas não sabe que Liam também tem os seus.
Verônica nem desconfia, mas eles podem ser a chave para os mistérios que a rondaram durante toda sua vida. Assim, o lago negro de sua imaginação será, definitivamente, o estopim para toda sua loucura emergir. O que será que ele esconde no fundo de suas águas escuras?

Nota no Skoob: 4,9
A Autora: Vinte e poucos anos, Psicóloga Clínica, apaixonada por Psicanálise, viciada em Livros e amante do Rock Britânico. Desde criança foi vidrada em faz de conta e inventava inúmeros personagens para conversar. Assistia a filmes sobre vampiros já aos seis anos, mesmo que tivesse que se esconder atrás do sofá. Na adolescência, dizia que iria ser uma Libélula. Hoje em dia se diz uma adulta confusa, que ainda adora vampiros, não ganhou asas de libélula, mas escreveu um livro sobre elas, transformando seus personagens inventados em pessoas reais, embora sejam feitas de tinta e papel.
Gêneros Fantasia, Romance | Nascimento: 11/01/1990 | Local: Brasil - São Paulo
Nota no Skoob: 5,0

Juliana Daglio também é autora de:

Capturar
 

http---signatures.mylivesignature.com-54492-348-8CDC41FCD38DF5750D599C05656C608C[3]

5 comentários:

  1. "O desprezível Enzo" A-DO-REI... Que ódio dele!! Rum!!!

    Julielton, adorei a resenha!! Ficou muito boa e você tem um jeito de escrever que me conquista bastante!! Parabéns!!!

    Beijos.
    Café com Livro

    ResponderExcluir
  2. Julielton, até hoje não existe uma resenha lida deste livro que não tenha gostado, pelo contrario, conheço novos aspectos sebre a historia e me apaixono cada vez mais por seus mistérios (mega curiosa). Outro detalhe, apesar de ainda não ter a oportunidade de ler nada da Juliana, já adicionei "Voo da Libelua", acho o trabalho dele lindo, e por mais cenários parecidos com que já tenha visto, me encanto cada vez mais por suas historias.
    Ansiosa por "O Lago Negro".

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Olá Julielton, parabéns pela resenha!
    Adoro o modo como você escreve, seus textos e resenhas tornam-se algo tão pessoal que é quase impossível de não se identificar.

    Esse livro é mesmo muito bom, já havia livro sobre o trabalho da Juliana em diversos blogs, mas nunca tinha tido a oportunidade de conferir, e hoje após ler 'O Lago Negro' posso dizer que estou encantada pela escrita da autora.

    Beijokas da Quel¬¬
    http://literaleitura2013.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha! Julielton, adoro o jeito que escreve, é muito expressiva e consigo sentir o que sentiu durante a leitura! Concordo com o que disse do Enzo, esse nerd meia boca! *-*

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Sem palavras para essa resenha. Que carinho! Que cuidado! Que vocabulário!!

    Assustei na parte da Fanfic, mas passou bem rápido o susto. Realmente a coisa toda passa longe... hahahaha... Acho que a V e a Bella nunca seriam amigas, e o Edward e o Liam iam discutir feiiio. hhahaha

    Obrigada por tudo, Jullielton! A sua dedicação na leitura, no projeto e agora na resenha, fizeram com que eu sentisse que essa vida de escritora vale mais a pena ainda.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza