20 de ago de 2014

Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte I

O Japão irá dominar o mundo. Para muitos essa frase pode parecer pretensiosa e carregada de exagero, mas não é realmente apenas pretensão, o Japão atualmente figura entre os dez países com maior influência cultural no mundo.
De certa forma, fica atrás apenas dos Estados Unidos da América, que não apenas influencia como também dita o que deve ser cultuado.
O Japão (em japonês 日本) foneticamente traduzido para Nippon, os caracteres 日本 significam “Origem do Sol”, por essa razão o país é conhecido como a “Terra do Sol Nascente”, é um país insular asiático, ou seja é composto por um grupo de ilhas que não possui fronteiras terrestres.
O país conta com um arquipélago de 6.852 ilhas, cujas quatro maiores são Honshu, Hokkaido, Kyushu e Shikoko, os quais juntos representam 97% da área terrestre da nação.
É a terceira maior economia do mundo em PIB nominal (Produto Interno Bruto), a quarta maior em poder de compra, o 10º pais com o maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), além de ser o único pais asiático membro do G7 (Grupo dos Sete – antes da exclusão da Rússia era chamado de G8) e também G20 (Grupo dos Vinte – 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia).
O Japão é uma das civilizações mais antigas do mundo, há registros de ocupação humana em seu território datados de 35.000 a.C., hoje em pleno século XXI a população é estimada em 127.433.494 habitantes, uma densidade de 337 hab./km².

Sua era de ouro é chamada de Era Feudal, quando foi estabelecida a escrita japonesa e a literatura, e surgiram os famosos guerreiros samurais como guardas das cortes imperiais.
O Selo Imperial do Japão
Atualmente o país ainda segue a linha imperial, adaptada na chamada Monarquia Constitucional, a qual além do Imperador Akihito, possui um líder político chamado de Primeiro-Ministro, o que nada mais é do representante parlamentar japonês de maior influência após o Imperador, o Primeiro-Ministro chama-se Shinzō Abe.
É impossível falar sobre o Japão sem mencionar sua educação, a alfabetização foi criada no país ainda no século VI com a criação da escrita Kanji que são os caracteres da língua japonesa, também chamados de ideogramas. O kanji ainda engloba os caracteres silábicos japoneses kakatana e hiragana. 
Clique na imagem para ampliar.
Desde então o país prioriza a educação, pois acredita que para ser uma potência é necessário primeiro investir na sua população e então somente depois investir nas politicas exteriores.
O país possui desde 1947 leis que tornam obrigatória a educação desde os seis anos de idade. Antes dos seis anos, há uma espécie de Jardim de Infância chamado de Yōchien, mas que não é obrigatório.
Já no sistema de ensino obrigatório há, a Educação Infantil (shōgakkō) dura seis anos (6 aos 12 anos) e o Ensino Fundamental (chugakkō) dura outros três anos.
Durante o shōgakkō aos alunos são apresentados a um currículo acadêmico invejável, logo nos primeiros anos o aluno conta com aulas de língua japonesa, estudos sociais, aritmética e ciências, educação moral, artes, artesanato, música, trabalhos domésticos, educação física e língua inglesa.
Sala de aula - Chugakko
Já no chugakkō o currículo acadêmico contempla, língua japonesa, estudos sociais, matemática, ciências, Música, artes, saúdeeducação física, trabalhos domésticos e industriais, educação moral e de cidadania. Também existem grupos de atividades especiais nas escolas, que são chamados de clubes, nesses grupos os alunos se dividem por aptidão e preferência, em uma escola japonesa é possível encontrar clubes dos mais variados gêneros, de clubes de tricô a matemática avançada. Nesses clubes, as decisões são tomadas pelos próprios alunos, liderados por um presidente, geralmente um veterano.
Mesmo não sendo obrigatório a continuação dos estudos após o chugakkō, o governo ainda oferece o Colegial (koukō) também de três anos de duração, seguidos é claro pela Educação Superior.
O currículo do koukō difere em pouco ao do chugakkō, inclui disciplinas acadêmicas como língua japonesa, matemática, ciências, inglês, junto com história, geografia, atividades cívicas e economia doméstica, mais as disciplinas específicas para áreas específicas, sendo as áreas econômicas e industriais as mais populares.
 De certa forma a divisão da educação japonesa é semelhante a nossa, já que se encerra também aos dezoito anos aproximados.

Abaixo veja o quadro comparativo referente a educação japonesa.
Idade
Grau
Nome
3-4

Jardim de infância - (幼稚園 Yōchien)
4-5
5-6
6-7
1
Educação Infantil - (小学校 Shōgakkō)
7-8
2
8-9
3
9-10
4
10-11
5
11-12
6
12-13
1
Ensino Fundamental - (中学校 chūgakkō)
13-14
2
14-15
3
15-16
1
Colegial - (高校 kōkō)
16-17
2
17-18
3

Já para ingressar em uma boa Faculdade (cita-se a título de curiosidade a as universidades de Tóquio, de Quioto e a de Osaka) o aluno enfrenta grandes desafios regidos por testes semelhantes ao vestibular brasileiro.

Mas vamos ao que interessa, à Cultura Japonesa.
A cultura japonesa é uma mescla de influências da tradição chinesa, indiana e ocidental. Porém ficou retida as suas fronteiras marítimas por séculos, sendo partilhada restritamente com a China, contudo desde a abertura para o mundo em 31 de março de 1854 quando foi assinado o Tratado de Kanagawa e o posterior Tratado de Amizade e comercio de 1858 é que o Japão estabeleceu conexões com povos estrangeiros, e então passou a ser influente formador de opinião e cultura mundial.
Entre as principais contribuições japonesas para com as culturas mundiais e entre elas a brasileira, estão: técnicas artesanais, espetáculos e danças, tradições, jogos, culinária, literatura e luta.
Como você deve ter percebido no título desta postagem, irei dividi-la em partes, pois acreditem a muito o que se falar sobre a cultura desse país. Dessa forma, esse especial sobre a cultura japonesa será postado as quartas-feiras na coluna Animes e Cultura Japonesa. Sendo assim, nas postagens seguintes irei abordar cada uma dessas influências no Brasil e no mundo. Abaixo segue o possível calendário de atualizações da coluna.

Datas das Postagens na Coluna Animes e Cultura Japonesa
Título da Postagem
Data
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte I
20/08/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte II
27/08/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte III
03/09/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte IV
10/09/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte V
17/09/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte VI
24/09/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte VII
01/10/2014
Japão e as influências na cultura jovem brasileira. – Parte VIII
08/10/2014

Então por hoje é isso pessoal, nos vemos semana que vem, boa leitura e não esqueçam de comentar e compartilhar com os amigos.
Para terminar uma bela imagem de um templo japonês e ao fundo o Monte Funji.



1 comentários:

  1. Ahhh adoro conhecer lugares novos, mto bacana esse especial sobre o Japão ;)

    Andy_Mon Petit Poison
    POISON SERIES - Outlander bit.ly/1qJrAM1

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza