14 de dez de 2014

LIVRO #13 – Lagoena: O Portal dos Desejos – Laísa Couto

Dados do Livro




Título: Lagoena: O Portal dos Desejos
Autor: Laísa Couto
Editora: Editora Draco
ISBN: 978-85-8243-068-2
Edição: 1ª Ed. 2014
Gênero: Fição Brasileira; Aventura; Fantasia.
Páginas (total): 272
Preço de Capa: R$ 49,90
Avaliação Skoob: 4,9






Sinopse


Pode um segredo protegê-la da maior aventura de sua vida?

Rheita é órfã de mãe e a única neta de um joalheiro falido. Por mais que seu avô tente, os esforços para isolar essa garota de 10 anos do mundo e esconder sua verdadeira identidade são inúteis.
Inteligente e esperta, a curiosidade da garota leva-a a uma descoberta no antigo quarto da mãe. Encontra a metade de um mapa mágico, mas qual seria a relação disso com o desaparecimento de seu pai?
Quando Kiel, o filho gago do sapateiro, faz revelações incríveis a Rheita, juntos partem para uma aventura repleta de segredos ainda maiores, rumo a um outro mundo, Lagoena, a Terra Secreta que corre grande risco de não mais existir.
A menina deverá salvar esse lugar mágico, protegendo o tesouro do mapa da cobiça de um imperador amaldiçoado, enquanto segue o maior desejo de seu coração: encontrar o pai que nunca conheceu.
Lagoena: O Portal dos Desejos é o romance de estreia de Laísa Couto, autora que resgata a magia dos contos de fada em uma história emocionante e envolvente. Quando a verdade da sua vida lhe foi negada, fugir para um mundo fantástico pode ser a única salvação.


A Autora




Autora Maranhense que se descreve como: “Uma poesia quebrada. De dia sopra histórias ao vento. De noite explora nebulosas e colhe lágrimas de deuses esquecidos. Quando dorme, apenas sonha”. Blogueira desde 2009 está no comando atualmente de dois blogs, o Lagoena Oficial e o Confissões Desajustadas.




Dialética

Quando recebi esse livro e comecei a ler, eu já imaginava tudo que escreveria nesta postagem, não irei mentir e dizer que pretendia elogiar, enaltecer a autora e sua obra, pelo contrário, o que pretendia dizer era a impressão inicial que obtive lendo os primeiros capítulos, até então o que imaginava era: uma vã tentativa de se produzir algo no estilo Crônicas de Nárnia.
Porém a cada capitulo lido, a cada página virada, eu me surpreendia com o mundo de Lagoena e com a capacidade da pequena Rheita de se meter em confusão, criar amigos poderosíssimos e escapar de toda e qualquer dificuldade ou desafio. Foi uma surpresa inesperada, o quão rápido eu me apaixonei por Lagoena.
Inicialmente não conseguia aceitar uma garotinha de dez anos, inocente, que nunca frequentou a escola, e que viveu uma vida isolada, onde seu mundo se resumia, a três pessoas, o avô Gornef, a doceira Adeliz e o mineiro Od, como protagonista, era impossível imaginar alguém tão limitada se tornar a salvadora de um mundo inteiro.
Contudo, ao longo de suas 80 páginas iniciais, novos personagens foram sendo inseridos, como o ajudante misterioso Kaspar e Kiel o garoto gago e filho do sapateiro local, e para minha total surpresa, assim que a magia entrou em cena, o livro tomou um rumo totalmente diferente.
A garota de dez anos, astuta e sagaz superou a imagem inicial da garota limita e chata, assim como Kiel seu companheiro de viagem, que antes era medroso e tímido, e que me angustiou em muito com sua gagueira e depois se tornou destemido, heroico, corajoso, um verdadeiro príncipe encantado, superando até mesmo sua limitação.
Nos capítulos seguintes quando os dois deixam o Reino do Vinagre e iniciam sua viagem pelo misterioso Reino de Lagoena, tudo muda, tudo cresce e você é sugado para a aventura, se vê louco para desvendar os mistérios do mapa magico, e torce para que as crianças cheguem primeiro as sete chaves do Portal de Desejos.
Na verdade o livro para o qual não dava nada, tornou-se algo superior a tudo que poderia esperar, seguiu os rumos dos contos de fadas, onde a princesa se mete em grandes enrascadas, e fadas, animais falantes e príncipes montados em cavalos brancos surgem para salva-la e conduzi-la ao seu final feliz.
Mas, não é nada do que estamos acostumados, não é um conto de fadas comum e bobo, é mais, é alegre, divertido, romântico, e também assustador.
A autora superou os meus preconceitos e se mostrou uma surpresa para a literatura brasileira, quem me dera se soubesse logo de início que Laísa Couto possuía um “ás” na manga e que sua fabula, que não é somente uma fabula, e que também não é uma cópia de algo já conhecido, é algo novo e fascinante. Lagoena é um mundo incrível, cheio de criaturas maravilhosas, e nada parecido com algo que já tenha lido, superando qualquer comparação inicial, me arrependo dos primeiros pensamentos, afinal é como diz aquele velho e famoso ditado: “Não julgue um livro pela capa”, ou pela sinopse.
Como não só de elogios se faz a blogosfera literária, vamos as críticas. Não que exista muitas, menos do que se possa imaginar.
Talvez deva dizer que a idade de Rheita tenha sido um pouco difícil de se aceitar no início, mas a cada página lida, a cada nova aventura, isso se tornava menos importante, até quase não me lembrar desse fato.
Outro ponto que me perturbou foi o início, achei que o livro não iria desempacar, que ficaria preso aquela mesmice dos primeiros capítulos, mas novamente estava completamente errado, ali nada era o mesmo, tudo fazia parte de um quebra-cabeças que a autora começava a montar. Ela usou as primeiras 80 páginas para introduzir os personagens, prestar informações necessárias para os capítulos posteriores, e criar uma lenda fantástica.
Erros de digitação, grafia, foram mínimos, uma ou duas palavras repetidas, mas que não prejudicaram em nada a leitura.
As ilustrações contidas no livro, como a capa, o mapa mágico e as margens das páginas iniciais de cada capitulo são um primor, recheados de detalhes e um capricho divino.
Diagramação, Paginação, Espaçamento, ou seja, toda a parte gráfica do livro estão em perfeita harmonia, propiciando uma leitura agradável, a impressão em papel pólen bold, aquele mais grossinho, provoca um prazer único ao toque. Resumindo a Editora Draco caprichou nesta obra de tal forma que é difícil encontrar algo para se queixar.


Relacionando

A autora anunciou recentemente que está reescrevendo o livro dois de Lagoena, e prevê para 2016 o lançamento da obra, é claro, que como leitor e fã espero ainda para o segundo semestre do ano de 2015.
Para saber mais sobre Lagoena – O Portal dos Desejos, acesse:
Fan page do livro no Facebook
Skoob: Laísa Couto
Twitter: @Laisa_Couto

Onde Comprar





0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza