16 de dez de 2014

Influências japonesas: Especial Televisão. Parte IV

Animes

Continuando o especial televisão, o Dialética Proposital volta a falar sobre a maravilhosa criação japonesa para crianças, jovens e adultos, o Anime.
Como na postagem anterior falávamos sobre os tipos de animes, nesta postagem, falaremos sobre um tipo especifico de anime, o Hentai, para diminuirmos o número de postagem sobre os tipos de animes, irei englobar no gênero Hentai, outros gêneros e subgêneros como: Yuri, Yaoi, Lemon, Futanari, Shotacon, Lolicon, Dark Lemon/Hard Yaoi e Toddlercon.


HENTAI

A palavra Hentai significa pervertido, estranho, mutação, transformação ou metamorfose no Japão e não possui conotação sexual, mas no lado ocidental do planeta a palavra serve para designar animes, mangás, jogos de videogame e outros meios de comunicação japonesa que exiba sexo explícito.
O Hentai não necessariamente irá exibir cenas de sexo explícito, em algumas cenas os produtores concentram sua atenção em momentos de ternura, toques, beijos e sons que lembram o ato sexual, sem exibi-lo, algo semelhante ao Ecchi tratado na postagem anterior. Porém existe aquele Hentai mais “hard” onde o ato representado é medonho, cruel, com atos grotescos e cenas horríveis que poucas pessoas conseguem suportar.
Uma característica quase que comum no hentai é a melhoria dos corpos de seus personagens, mulheres de idades variadas apresentam corpos esguios, seios fartos, e isso é regra para todas as idades, crianças, adolescentes, adultas. Em alguns casos crianças não apresentam tantas características físicas de um adulto, mas o seu uso prevê sensualizar a cena. Com os homens o uso excessivo de qualidades exuberantes também é constante, apresentam corpos musculosos e definidos, ou magros e esguios, geralmente sem pelos e com características especiais aumentadas. Se é que me entende.
 Exemplo de animes Hentai: Ai Doll, Angel Blade; 2x1.

Embora os gêneros e subgêneros que irei apresentar a seguir não sejam considerados hentai, agrupei-os a este gênero pois todos se tratarem de relacionamentos, embora alguns sejam não-sexuais, e hora ou outra apresenta cenas mais picantes. Então vamos lá. 

Yaoi

Basicamente dedicado as garotas, o gênero yaoi retrata relações homossexuais entre homens. Talvez no ocidente o gênero seja mais conhecido entre garotos gays, mas sua criação em terras orientais visa o publico feminino. É difícil entender o porquê garotas iriam se interessar em romances gays, mas como minha mãe diz, cada um com sua mania.
O Yaoi recebe esse nome no ocidente que prefere o termo inglês, ao realmente usado no Japão, que é o termo inglês Love Boys (Amor entre/de garotos).
É costume no ocidente classificar esse tipo de anime como algo para meninas ou para garotos gays, mais em vários países a leitura do gênero é praticada por ambos os sexos, sem conotação sexual especifica.
Ex. de Animes Yaoi: Love Stage!!; Gakuen Heaven; Gravitation; Sekai-ichi Hatsukoi; entre outros.

 Yuri

O gênero é o oposto do yaoi, aquele exibe o relacionamento homossexual entre homens, este por sua vez aborda relações amorosas entre mulheres.
Também conhecido como Shoujo-ai, o gênero é considerado leve, sem cenas pornográficas, embora exista o termo yuri Orange que refere-se a animes yuri com cenas de sexo explícito. O yuri traz personagens femininos mais ativas, dominantes, indo contra a ideia da mulher frágil. Caminhoneira!
Embora seja um termo usado para o romance lesbico, muitos dos personagens, não sexualmente definidas, e acabam por se rotular como bissexuais.
Ex de Animes Yuri: Saki; Bible Back; Maria Holic.


Lemon

Um subgênero do Hentai. Basicamente é um anime criado por fãs, as famosas fan-fiction, e descreve animes com atos sexuais explícitos, tanto entre héteros quanto homossexuais.
O termo é originário de um anime de 1984 chamado Cream Lemon ou Creme de Limão, e desde então é usado para se referir a qualquer fanworks orientais sexualmente explicito.
Exemplo de Animes Lemon: Okane Ga Nai; Koi Suru Boukun.

 Futanari

Também um subgênero do Hentai, o futanari, significa “duas formas”, e, é um anime hentai onde os personagens principais, são hermafroditas, ou seja, possui órgãos genitais masculinos e femininos.
Embora o termo usado atualmente para descrever seres humanos com as duas genitálias seja intersex e não hermafrodita, nos animes, aqueles chamados de hermafroditas, apresentam características de um único sexo, mas com ambas as genitálias, geralmente são raças ou espécies diferente dos humanos, como elfos, fadas e outros.
Exemplos de Futanari: Não encontrei animes específicos, mas alguns bem conhecidos com personagens futanari, são eles: A raça Namecuseidin (Piccolo, Kami-Sama, Dende) de Dragon Ball Z são hermafroditas com características masculinas; Yubel de Yu-Gi-Oh! GX. 

Shotacon – Lolicon – Toodlercon

Animes geralmente criados por fãs, com conotações pedófilas, esse tipo de anime traz comumente um personagem adolescente mantendo relações afetivas com homem/mulher mais velhos. O tema mais comum neste tipo de anime, é o incesto e o yaoi.
Embora muito criticado no ocidente, por acharem que influenciam na pratica da pedofilia, no Japão esse tipo de anime é bastante comum.
Shotacon é o termo usado quando o alvo sexual são os meninos, abreviatura de Complex Shôtaro. Lolicon derivado de Lolita com a abreviação “CON” de complexo, é o contrário do Shotacon, neste caso o alvo são as garotas.
O Toddlercon, é um tipo de anime que não gosto muito de falar, nem mesmo de saber que existe, mas como me comprometi a falar sobre todos os tipos de animes, vamos lá, o toddlercon é o anime que envolve bebês e crianças de 0 a 6 anos em cenas de nudez, sexo e geralmente apresentam duplo sentido.
Exemplo de animes Shotacon: Lovelless; Enzai.
Exemplo de animes Lolicon: Non Non Biyori; Kin-iro Mosaic.


Dark Lemon e Hard Yaoi

Basicamente estes dois tipos de animes, seguem o conceito dos já apresentados lemon e yaoi, porem com cenas mais pesadas, incluindo sodomia, incesto, bondage, drama e extrema violência. 


Bom pessoal é isso por hoje, espero que entendam a razão de postar sobre esse assunto, me comprometi a falar sobre as influencias japonesas no Brasil e embora você venha a pensar que não há público para esses gêneros e subgêneros, no país existe inúmeras páginas e sites para download de animes com estes temas abertamente oferecidos para seu filho/filha, é considerado por muitos como apenas objeto para entretenimento, considero muitas cenas como pornográficas e deveria sim haver um controle do que crianças veem na internet.

Deixe sua opinião, critica ou elogio, não tema, todo comentário é lido nem sempre comentado, mas cada um vale muito para mim.


0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza