18 de nov de 2014

Influências japonesas: Especial Televisão. Parte IV

Animes

Continuando as postagens sobre os tipos e gêneros de animes, (você pode ler a postagem anterior aqui) falaremos sobre os gêneros: Ecchi, Fan Service, Filler e Gaiden.
Como sempre o Dialética está aberto a correções, sugestões e complementações, se encontrar algo de seu desagrado nesta postagem não hesite e entre em contato pela guia Contato ou pelos comentários nesta postagem.
Então vamos ao que interessa, animes, animes e muito mais animes. 

ECCHI

Fonte: Web
Ecchi pronuncia-se EH-chee. A tradução livre para a palavra japonesa Ecchi, seria obsceno e traduz literalmente o conteúdo sexual do anime.
Em animes deste gênero, a sensualidade é sua principal temática, não obstante, esse gênero difere-se do seu contraparente o Hentai (do qual falaremos semana que vem) que apresenta sexo explícito, porém muitos acreditam que o gênero recebeu tal nome devido a pronuncia do H usado em Hentai, que em inglês é pronunciada como aitch, e quando transliterado para o alfabeto romano soa-se Ecchi/Etchi, porém o uso atual da palavra não é considerada como sinônimo do gênero Hentai, e sim um gênero talvez mais suave, embora em japonês a palavra signifique qualquer coisa sexual, tornando-se assim uma apropriação ocidental.
O gênero pode ser identificado quando cenas de relação sexual são exibidas, mas sem revelar o ato sexual em si, poderia ser comparado com algumas cenas fortes de sexo existentes em seriados e filmes, onde quase nunca há uso de nu frontal ou exibição da relação sexual.
Quando ocorre de algo do gênero ser exibido, o uso de censura faz presente, usando de mosaicos, quadrados negros ou mesmo fumaça, o telespectador tem talvez apenas o vislumbre da forma do objeto ou parte do corpo exibido, sem ser necessário revelar o mesmo.
Comumente o ecchi utiliza de objetos ou situações com conotação sexual, como exibir as calcinhas das meninas, pessoas anatomicamente parecidas ao termo Barbie Doll (boneca Barbie) ou nudez parcial e/ou situações perversas de dominação, o objetivo não é produzir algo vulgar ou com forte apelo sexual e sim algo relacionado ao humor.
Uma das características evidentes do echhi são os personagens masculinos, estes são retratados como rapazes pervertidos e que encontram conotação sexual em cada palavra, objeto ou cena que surja em sua frente.
De toda forma o ecchi é um gênero comum, sem muitas restrições, pois, apenas utiliza-se de traços com conotação sexual, como forma de comédia.
Para simplificar a frase em inglês “Ecchi is the sizzle, Hentai is the steak” que literalmente significa “Ecchi é o chiado, Hentai é o bife”. Caso não tenha entendido explico, a analogia aqui apresentada refere-se ao fritar de um bife, onde o chiado da carne na manteiga seria o ecchi, o cheiro e barulho te lembram do bife, mas apenas isso, o bife em si é outra coisa. Ou seja, o ecchi é apenas uma similaridade do Hentai.
Exemplos de animes Ecchi: Baka to Test, Chobits, Chrono Crusade, High school of the Dead, High School DxD, e outros.

High Scholl DxD


FAN SERVICE

Fan Service: Fairy Tail
Embora o fan service não seja propriamente um genero de anime, é comumente encontrado em grandes animes, e refere-se a elementos supérfluos à história original, e que foram incluídos com o único objetivo de entreter e/ou atrair a audiência, quase sempre com uma forte conotação sexual ou erótica.
Os personagens fan servisse comumente usam trajes minúsculos ou roupas coladas a pele, isso quando usam alguma roupa, geralmente do sexo feminino esses personagens são chamados de cheesecake, quando ocorre o uso de personagens masculinos estes são chamados de beefcake.
O termo refere-se como dito anteriormente, ao conceito televisivo de adicionar um pouco de excitação ou recompensa no trabalho (anime).
O fan service não necessariamente irá utilizar de nudez ou apelações sexuais, as vezes é usada de uma forma mais ampla, onde o desejo de agradar ao público inclui no anime cenas, com solos de guitarra/bateria/ baixo, ou mesmo quando um Mecha (robô) ataca de forma ostensiva.
Exemplos de animes que utilizam o fan service: Fairy Tail, Naruto, Soul Eater, One Peace, Bleach e muitos outros.

Soul Eater - Death the Kid e as Pistolas Gêmeas 


FILLER

Bleach: Arco Filler - A Revolta das Zanpakutous
Embora uma palavra inglesa, filler é usado pela comunidade otaku para designar episódios ou arcos inteiros de um anime que não existem na série original do mangá, ou seja, trata-se de uma criação totalmente nova e que não foi adaptada de uma mídia já existente.
O uso de filler é comum, e sua função é impedir que o anime alcance as publicações recentes do manga já que este possui uma publicação mais lenta em relação aos animes, o manga é produzido quase que sempre mensalmente, e os animes trazem em sua maioria um episódio novo a cada semana, onde dois ou mais capítulos do manga são adaptados.
Os fillers também são usados para manter ativo um anime com muita popularidade, de forma a ocupar os espaços que deveriam existir durante uma pausa do anime. Quem acompanha sabe que em alguns animes, é necessário esperar até um ano inteiro para uma nova temporada, os fillers servem justamente para preencher este espaço entre uma temporada e outra, embora não aconteça muito.
Não acompanhar um filler não resultará em perda nenhuma ao anime, pois, não interferem em nada na obra original ou em sua cornologia.
Pode-se identificar fillers em:
Episodio Filler: Um episódio inteiramente novo, criado à revelia do manga original.
Semi-Filler: Este tipo traz episódios originais baseados no manga, mas com algumas partes criadas com o objetivo de estender um episódio.
Filler Canon: Os Canon’s são fillers inteiramente novos, criados pela equipe de animação e com a supervisão do autor original da série, diferente dos episódios filler ou semi-filler que em grande parte são ideias exclusivas da equipe de animação, no canon o autor original auxilia no desenvolvimento.
Existem outros inúmeros tipos de filler, alguns consideram os fan services citados a cima como uma espécie de filler, onde o autor insere cenas inexistentes a obra original.
Outro tipo seria o Omake, porém iremos aborda-lo mais adiante, pois o considero um gênero sim, e não apenas uma subcategoria.
Exemplos de animes que utilizam: Dragon Ball Z, One Piece, Naruto, Bleach (a Saga das Zanpakutous), Naruto, e outros mais.

Episódio filler de Naruto Shippuden 


GAIDEN

Gaiden em Naruto: Team Kakashi
O termo gaiden é considerado um filler por muitos e também não é considerado como um gênero ou estilo e sim uma denominação que pode ser traduzido como um spin off. Contudo não é considerado como um prequel ou sequência, sendo que alguns são apenas a mesma história do original contada pelo ponto de vista de outro personagem, assim como um flashback.
 Utilizado mais em games e livros japoneses a palavra significa basicamente outra história. Alguns utilizam o gaiden para zombar ou para apresentar inovações ao seu original.
Outra característica peculiar do gênero é que não é necessário conhecer o original para acompanha-lo, pois, as vezes não é colocado cronologicamente a obra original.
Exemplo de animes: Darken Than Black: Gaiden.

Darker than Black Gaiden


 Então é isso pessoal, até a próxima semana quando retornaremos com o especial animes.


0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza