4 de fev de 2015

De olho nas séries Mid - Season – pós hiato

O Dialética ficou uns dias de “molho” após a participação frenetica em duas Semanas de Divulgação para a Editora Valentina, mas volta hoje, em bom goianês “no pique do gás”, ou seja, bem animado.

E vem logo trazendo o review de algumas séries do mid-season 2015. Porém antes vamos aos significados dos termos usados no titulo desta postagem.

Mid-Season: Significa Temporada do Meio, ou seja, são séries exibidas entre as fall season, e geralmente são compostas por séries sem muita pretensão. São as séries consideradas fracas, ou destinadas a um público determinado.

Hiato: No mundo televisivo, o hiato é um periodo de intervalo de uma temporada, uma série entra em hiato ou hiatus geralmente no fim do ano para regressar em janeiro ou fevereiro.

E desta vez para ser um pouco mais justo, incluindo séries para todos os gostos e generos, todos mesmo, e algumas de além mar, como as estreias do Channel 4 do Reino Unido, que prometem “abalar as estruturas” da sociedade, embora, não veja assim, já que naquelas paragens “é tudo muito normal”, talvez o dia que chegar, isso se chegar, a televisão brasileira, então acredito na possibilidade de abalar.

E para deixar de “lenga-lenga” vamos ao que interessa, o top 5 da Mid-Season.

Começando pelas extreias do Channel 4 inglês em 4° e 5° lugar:

5° Lugar – Cucumber

Primeiro devo dizer que a razão que me fez criar coragem para assistir a esta série, está no fato de ser no mesmo canal da extinta Skins a minha série preferida de toda vida. E em segundo porque precisava me aventurar em outras areas, e nada mais legal que começar por uma série voltada ao publico gay.

A série é assinada por Russel T. Davies, roteirista, diretor e criador de algumas das séries mais famosas do mundo como: Casanova, Doctor Who e Queer as Folk (UK), sendo esta ultima, a série que desmistificou o universo gay na Europa.

Cucumber ou “Pepino” em bom português, explora a vida do inglês Henry Best, um homem de 46 anos que mantém a nove anos um relacionamento com Lance Sullivan.

O “barato” da série é que ela não te choca, pelo menos eu esperava uma coisa mais hot, ela é tipicamente uma série de comedia dramatica, e traz essa visão de Henry, o quarentão que vê seu mundo ameaçado pelo pedido inesperado de Lance com quem já vive a muito tempo, assustado com o pedido de casamento Henry faz besteiras além da compreensão humana e acaba deixando sua casa, indo morar em um flat com colegas de trabalho, muitos gays em um único lugar, e desta decisão muitos acontecimentos inesperados irão movimentar a vida do já acostumado Henry.

Cá entre nós o que mais me chocou nesta série, foi o fato de Henry ainda ser virgem, um senhor de quarenta e tantos anos, casado com um cara a nove anos e se manter casto, é uma proeza digna de nota.

Veja o cartaz das três séries e seus respectivos canais.

4° Lugar – Banana

Banana é uma série do canal E4. E era a única do gênero que iria assistir este ano, porém descobri algo fantastico de se fazer, ao contrário das séries americanas que possuem crossovers, onde um personagem de uma série faz participação em outra, como aconteceu com os personagens de Arrow e The Flash do Canal CW, a proposta dos canais 4, E4 (canal Juvenil) e 4oD (canal na web) é a de exibir séries completamente ligadas, onde uma seria a continuação ou complementação da outra.

Banana é por tanto uma série que se deve assitir após Cubumber, as duas se passam no mesmo universo e são escritas e dirigidas pela mesma equipe. A série acompanha os acontecimentos da vida de vários jovens gays que, assim como Henry Best, personagem central de Cucumber, vivem em Manchester, na Inglatera.

Henry chega a morar com dois dos personagens centrais de Banana. A série aborda desde o romantismo, ao sexo sem compromisso e incluindo a obsessão. Mais comica que a série do canal 5, Banana provoca risos e até o famoso suor masculino, lagrimas, como no episodio da semana passada onde a personagem Scotty, uma lesbica afrodescendente se vê apaixonada por alguem que se quer conhece e começa a persegui-la, o rumo que a história toma em apenas vinte e quatro minutos vai da obsessão a comoção.

Veja o trailer das três séries:

3° Lugar – Eye Candy

A série da MTV americana, é sem duvidas um colirio para os olhos, piadinha sem graça com a tradução, é a amostra de que o canal possui qualidade para apresentar séries inovadoras e de qualidade, indo além dos já famosos realitys.

Eye Candy traz Lindy (Victoria Justice) uma hacker de 21 anos que teve sua irmã raptada. Usando de suas habilidaes virtuais, ela busca encontrar a irmã desaparecida. Apos ser influenciada pela colega de quarto a criar um perfil em uma rede social, chamada Flirtual, uma rede de relacionamentos online.

Após se cadastrar com o nickname Eye Candy, Lindy começa a ser vitima de um stalker, que acaba se assumindo um verdadeiro serial killer que pretende aniquiliar as imperfeições virtuais, ou seja, acabar com a vida das pessoas que usam recursos como photoshop para parecerem mais bonitas na web.

A divisão de Crimes Virtuais de Manhattan para proteger Lindy a inclui numa frente policial em busca do paradeiro deste serial killer, e ela passa a usar suas habilidades de ver as pistas existentes no mundo digital para buscar a solução deste problema e outros que surgirem no desenrolar da trama.

É uma série de primeira categoria e merecia sim estar em uma fall-season. Mostra bem o que é e quais sãos os perigos existentes na web.

2° Lugar – 12 Monkeys

O seriado da SyFy estreou prometendo, um drama com ares de ficção cientifica e que aborda um mundo pós-apocaliptico e que deveria ter estreado no ano passado, começou sem muita pretensão e agora exibi uma trama muito bem engendrada.

A série acompanha a jornada de um viajante no tempo, vindo de um futuro pós-apocalíptico, onde um virus dizimou a raça humana, agora essa viajante tem a missão de se unir a uma especialista em virologia do CCD americano na busca do referido virus.

Durante suas viagens pelo tempo James Cole, descobre que tudo que desencadeou o fim da raça humana foi organizado por um gupo chamado de 12 Macacos, esse grupo prepara a criação de um virus mortal e incuravel.

Agora Cole e a Doutora Railly buscam identificar os membros dessa seita, e impedir a aniquilação humana.

Devo dizer que essa série me cativou intimamente, principalmente pelos links que faz com eventos reais, como os do ultimo episodio que abordou uma epidemia no Haiti, onde a chamada febre do rio, claramente inspirada na epidemia da febre chikungunya que assolou o país no ano passado. Chegando a adentrar o nosso país, trazido por soldados do grupo pacifista brasileiro.

A série é uma adaptação para a TV do filme de mesmo título, de 1995.

1° Lugar – Galavant

A melhor série do ano, Galavant é uma série de comédia ao estilo extravaganza. Ou seja, um expetaculo dramatico musical muito sofisticada que utiliza especificamente de numeros artisticos e cantoria para narrar uma história.

A série apresenta o corajoso heroi Galavant, matador de dragões, salvador de donzelas, e defensor dos oprimidos. Ele é apaixonado por Madalena, uma moça simples e pobre, e que um dia é sequestrada pelo mimado Rei Richard, que a obriga a se casar com ele.

Porém Galavant como heroi que é parte em defesa da moça, mas no dia do casamento recebe o pior dos golpes é abandonado por Madalena que prefere as riquezas de Richard ao amor do heroi, pondo um fim ao que ele chamava de contos de fadas. Porém surge em sua vida Isabella uma princesa do reino de Valencia que precisa de sua ajuda.

Ao lado da princesa e de seu escudeiro Sid, Galavant parte em rumo ao reino de Valencia para derrotar rei Richard. É claro que se tratando de uma série da ABC tudo tomaria um rumo inesperado e, é o que acontece aqui, traições, armadilhas, brigas e muita musica vai movimentar a história e te encher de risos.

Embora já tenha sido finalizada, a série merece todos os louros desta mid-season, e graças a Deus já foi anunciado uma nova temporada.

1 comentários:

  1. Já estou assistindo 12 Monkeys e curtindo e quero ver Galavant, as duas primeiras não conhecia, vou ficar de olho ;)

    Andy_Mon Petit Poison
    http://www.monpetitpoison.com

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre importante, por isso espero seu comentário!
Critique, de sugestões, elogie, comente.

Julielton Souza